domingo, 30 de março de 2008

Ciências/Sistema nervoso-Rochas-Unidades biológicas

Entender o sistema nervoso

Objetivos
1) Identificar as partes do sistema nervoso (central, periférico e autônomo) e reconhecer a importância dele;
2) Perceber a relação dos outros sistemas do corpo com o sistema nervoso.
Comentário introdutório
O nosso sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (encéfalo: cérebro, cerebelo, bulbo e medula espinhal) e periférico (nervos cranianos e raquidianos).
O sistema nervoso central é o que comanda várias funções em nosso corpo, sendo primordial para o bom funcionamento do mesmo, pois o cérebro é responsável pela percepção das diferentes sensações através dos sentidos, inteligência, memória, entre outros. O cerebelo é responsável pelo equilíbrio e o bulbo tem uma região denominada nó vital, que comanda os movimentos respiratórios e os batimentos cardíacos, principalmente.
O sistema nervoso periférico leva as informações do cérebro ao corpo e do corpo ao cérebro.
Há também o sistema nervoso autônomo, que se subdivide em: simpático e parassimpático. O primeiro faz com que o organismo reaja a uma determinada ação, prazerosa ou de estresse, por exemplo, enquanto que o parassimpático faz com que o organismo volte em seu estado normal.
Estratégias
1) O ponto de partida será a leitura dos seguintes textos do site Educação:
Encéfalo e sistema nervoso: e os neurônios?
Encéfalo e sistema nervoso;
Dos receptores à medula espinhal.
2) Divida a classe em três partes, sendo que os alunos da primeira parte lerão em dupla ou trio o texto "Encéfalo e sistema nervoso: e os neurônios?". Essa estratégia deverá ser utilizada para as outras duas turmas separadas inicialmente.
3) Peça que alguma dupla que trabalhe o texto acima explique, espontaneamente, as informações contidas nele. As outras duplas podem complementar o que for necessário.
4) Esse mesmo procedimento deverá ser realizado com os textos "Encéfalo e sistema nervoso" e "Dos receptores à medula espinhal".
5) Após as explicações e possíveis discussões sobre o assunto, organize as informações na lousa.
6) Solicite aos alunos que tragam como lição de casa, por escrito, um fato ocorrido com algum familiar, por exemplo, ou uma história relacionada à reação de uma pessoa diante de uma situação de medo ou alegria, descrevendo-a.
7) Após a leitura de algumas situações, explique através de uma aula expositiva as reações do sistema nervoso autônomo, relacionando-o aos diferentes sistemas do corpo.
Sugestões e dicas
Solicite aos alunos que desenhem o sistema nervoso central e periférico. Peça ainda para que ilustrem uma situação problema como, por exemplo, o caminho que uma informação (toque em uma panela quente, por exemplo) percorre ao perceber a sensação, ser "decodificada" pelo cérebro e obter a reação.
Os alunos devem pesquisar sobre as diferentes anestesias e a atuação delas no corpo, relacionando-as ao sistema nervoso.
Também é interessante dramatizar situações problemas na sala, a fim de identificar possíveis reações do sistema nervoso autônomo.




Diferenciar rochas

Objetivos
1) Diferenciar as rochas magmáticas, sedimentares e metamórficas;
2) Saber organizar uma coleção de fragmentos de rochas.
Comentário introdutório
Algumas rochas se formam através da solidificação do magma vulcânico e outras por meio da ação de agentes naturais, que vão proporcionando a sedimentação. Um dos critérios para a classificação é a origem. Com base neste critério, as rochas se classificam em: magmáticas, sedimentares e metamórficas.
As magmáticas formaram-se pela ação direta da solidificação do magma. Já as sedimentares sofreram a ação de vários fatores do ambiente, como chuva e vento. Com isso, os minerais de sua composição podem ter se modificado e até sido levados a outros lugares e se depositado em camadas (sedimentos). Na rocha metamórfica, a rocha primitiva passou por transformações através de altas pressões e temperaturas, deixando assim a distribuição de minerais de forma mais orientada.
Estratégias
1) O professor deverá explicar e diferenciar os tipos de rochas, se possível, pela observação de exemplares de cada uma delas.
2) Incentivar o estudante a coletar fragmentos de rochas durante o trajeto de casa para a escola, por exemplo.
3) Solicitar que observem as características e tentem classificar a rocha em magmática, sedimentar ou metamórfica. Para facilitar a classificação, o aluno poderá ter em mãos o livro didático, pesquisas realizadas na internet, esquema dado pelo professor etc.
4) Organizar grupos de quatro alunos, sendo que cada um deverá trazer sua caixa com os fragmentos de rochas e a possível classificação delas. Em seguida, um aluno fará a exposição de suas rochas e solicitará aos colegas que descubram qual tipo de rocha é. Ele deve explicar qual é o critério usado para a classificação. Ao final, mostrará como a rocha foi classificada, verificando se a resposta é semelhante ou não àquela dada pelo grupo. Este procedimento se repetirá com todos os integrantes do grupo.
5) Ao final, o professor deve verificar em cada grupo se a classificação está condizente com o esperado, pedindo para que identifiquem as rochas, marcando nas etiquetas.
Materiais
Caixa de madeira ou de sapato devidamente encapada;
Fragmentos de rochas;
Etiquetas.
Sugestões e dicas
O professor poderá organizar uma exposição sobre as rochas.



As unidades biológicas

Ponto de partida
Todas as estruturas materiais são formadas por átomos que, reunidos entre si, formam os grupamentos atômicos. Os grupamentos atômicos, que formam os seres animados, são divididos em seis grupos: açúcar, gordura, proteína, vitamina, sal, mineral e água. Esses nutrientes convenientemente agrupados formam as células. Portanto, todo ser animado é formado por células e podemos dizer que célula é "a menor parte dos seres animados com desenvolvimento autônomo" ou "a menor parte viva dos seres animados" ou de forma clássica "a unidade fundamental dos seres animados".
Objetivos
Conhecer as unidades biológicas;
Classificar e hierarquizar as unidades biológicas.
Estratégias
1) Dividir a classe em grupos de três alunos;
2) Cada grupo deve completar o diagrama abaixo, preenchendo cada degrau com um dos seguintes elementos: aparelhos, átomos, células, grupamentos atômicos, órgãos, tecidos e sistemas. Cada degrau deve mostrar o resultado do conjunto dos elementos apresentados no degrau anterior;
Sugestão
A atividade pode ser executada também na forma de um pódio, com um bloco para cada elemento. Nesse caso, divide-se a classe em grupos de sete alunos. Cada um deles deve representar um elemento e se posicionar em cima do bloco correspondente a esse elemento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário